Uns são filhos, outros Portugueses!

É isso mesmo! Este artigo muito bem enquadrado expõe muito bem a justiça do “ajustamento” que pedem aos Portugueses.

Por Portugueses entende-se aqueles que sejam assalariados (ou pensionistas), com aplicações financeiras sediadas no nosso país, tenham cá propriedades e em breve todos os que respirem ar em território nacional. Para já ainda não se lembraram de taxar as campas e os jazigos…

Aos outros, embora com passaporte Português ou residência em Portugal, cujo património estava – ilegalmente  diga-se – sediado em paraísos fiscais pede-se com toda a cerimónia, não fossem eles enfastiar-se, uma contribuição – uma ajuda vá – para amortecer o “défice fiscal dos Portugueses”.

Aos bastardos – mandriões, abonados e trapaceiros – exige-se o forro dos bolsos. Aos cidadãos exemplares que sempre cumpriram com as suas obrigações cívicas,sociais e fiscais cobra-se uma gorjeta sobre o seu “parco” património.

Há que chamar os bois pelos nomes!!!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s