Gaspar, o Exorcista

Ontem tive o dissabor de ter assistido uns minutos à conferência de imprensa convocada pelo ministro das finanças, Vítor Gaspar, para anunciar o que todos esperávamos: menos dinheiro nos bolsos para quem é assalariado ou pensionista.

No entanto fiquei perplexo quando no meio do discurso, o discursante, começou a manusear uns gráficos e umas tabelas e a utilizar medidas de distribuição relativa da riqueza como a curva de Lorenz e o coeficiente de Gini.

Conseguiu captar a minha atenção até porque naquela altura estava um pouco absorto a ler umas notícias na internet. Aumentei o volume da televisão. Foi aí que percebi. Vítor Gaspar aumentou – novamente – os impostos para exorcizar o país de duas grandes ameaças: a desigualdade na distribuição do riqueza – “que é das maiores no seio da UE” – e para nos livrar do mal de querer comprar carne de novilho da vazia. Sim, porque com a carga fiscal que nos quer impor doravante, só salsichas de marca branca.

Ou seja, para os “abonados” dos assalariados e pensionistas que ainda tenham dinheiro é ir buscar-lhe o que lhe resta acima do limiar de sobrevivência – pode ser senhor ministro?! – e  assim ficamos todos pobres e desgraçadinhos. Daqui se depreende que o nosso salvador nos queira proteger de cometer o pecado de gastar o nosso avultado rendimento no consumo de bens de luxo como a carne de novilho ou bacalhau de melhor qualidade. Ainda dá para ter bacalhau na consoada, senhor ministro?

Salve o Exorcista Gaspar!

One thought on “Gaspar, o Exorcista

  1. Pingback: Comissão de serviço no valor de €1.5 mil milhões: barato! « acorda es(torpor)ado!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s