“Ninguém disse que era preciso trabalhar”

Quem nunca foi a uma repartição de finanças e se irritou por ver tanta gente fingir que trabalhava enquanto esperava largos minutos (para não dizer horas) para tratar de entregar um mísero papel, pedir um esclarecimento – daqueles em que na dúvida nos chega uma “prenda” a casa daquelas que se “paga e não bufas”- ou então para desfazer um equívoco, sempre em nosso prejuízo?!?!

Mais, quando se tem o privilégio de ser atendido, quantas vezes aconteceu que a pessoa que se tem por diante ainda percebe menos do assunto (ou finge pelo menos) que nós?! E quando temos a sorte de encarar alguém tão “simpático” que podia fazer fortuna a vender garrafas do acre que lhe vem das entranhas?!

Pois bem, foi com grande surpresa que li esta notícia a dar conta que a Autoridade Tributária e Aduaneira (ATA) está à beira da ruptura por falta de funcionários (?!?!)…

Parece incrível, verdade?! Justo nesta altura em que mais são necessários e em que as suas “competências” estarão em demanda! Sobretudo numa altura em que o (des)governo pondera despedir funcionários públicos e em que canaliza (quase) toda a sua atenção para subir taxas de imposto e cobrá-los…

Se em alturas de laxismo total em matéria de cobrança de impostos pouco ou nada trabalhavam e em que se atropelavam nos bastidores qual desfile de moda de terceira categoria agora que o “patrão” precisa deles poem-se em fuga?!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s