Orgulho degenerado…

Este vídeo que serve para promover o turismo em Portugal não caiu bem nas hostes. Para Pedro Bidarra, reputado publicitário, não só lhe assentou mal como crê que nos retrata como “subservientes”ou “criados” não se coibindo de fazer uso de linguagem explícita para insinuar comportamentos “menos dignos.” Bruno Nogueira, ainda que numa toada mais humorística, fez eco destas insinuações.

Como publicitário tem toda a legitimidade de criticar ,do ponto de vista profissional,  o formato do anúncio: como foi filmado, como se encadearam as ideias, a mensagem, se há nexo entre as diferentes dimensões, etc.. Como espectador goza de legitimidade acrescida para apreciar como bem entender o formato, a mensagem ou os valores implícitos: “cada cabeça sua sentença”. Como tal pode expressar-se “como lhe der na real gana” e inclusive manifestar-se “envergonhado”.

Eu vi o anúncio e apesar de não ter o background profissional nem a experiência de Pedro Bidarra para avaliá-lo do ponto de vista técnico tenho uma opinião completamente distinta. Aliás, não perdendo de vista que em termos estratégicos o turismo é uma das apostas mais viáveis e onde temos inegáveis atributos espanta-me a intensidade das reacções negativas.

Será pacífico afirmar que Portugal é um país muito aprazível e com muitas coisas fantásticas para explorar e experimentar. Além de maravilhosas paisagens de norte a sul do país, conta com uma gastronomia riquíssima capaz de se adaptar a todos os gostos e a variados tipos de dietas, tem na maior parte do ano temperaturas bastante acolhedoras, tem muitas horas de sol todo o ano além de muita animação.

Conclusão: tem muitos encantos que muitos milhões de pessoas procuram ou para passar férias ou um bom bocado ou mesmo para viver. Se adicionarmos o facto de ser pacífico e relativamente barato é pedir demasiado que para tornar a nossa vida mais desafogada – com o incremento na actividade económica que acarretaria o aumento significativo dos números do turismo – sejamos bons anfitriões, simpáticos, sorridentes e atenciosos para com quem escolhe visitar-nos e conhecer o nosso país?!?! Não é isso que esperamos quando saímos de Portugal?! Talvez o senhor Bidarra prefira o desdém, o mau-humor, a sisudez, a trapaça ou a indiferença mas isso são gostos muito particulares…

Quanto a mim e tendo em conta que Portugal não consegue ombrear com outros países no mercado externo de produtos transaccionáveis – ou porque não tem capacidade organizativa e/ou tecnológica, ou não tem curva de aprendizagem e por isso reputação,  e não há-de ser da noite para o dia que as conquistará – parece-me muito sensato perseguir uma via “industrializante” no turismo onde apresentamos indubitáveis “vantagens competitivas”! Querem exportar mais?! Exportemos a “experiência Portugal”! E se alguns desses cidadãos estrangeiros quiserem fixar residência e investir em Portugal?! Melhor ainda…

É verdade que nos últimos 30-40 anos se tomaram muitas decisões “questionáveis” que se traduziram em investimentos improdutivos*. É verdade também que se montou todo um Estado Social com fundações muito frágeis. É mais verdade ainda que nos custa a todos sofrer na pele os sacrifícios de um plano de reestruturação, refundação, saneamento, resgate – que tem mais nomes que apoiantes – cuja execução deixa muito a desejar. Agora, que não se critique por criticar e não se deite abaixo o pouco de bom que se tenta fazer para alavancar o crescimento económico do país quando do ponto de vista competitivo faz todo o sentido.

Em nota final, se este vídeo lhe causa tanta espécie** e lhe custa ser hospitaleiro para os que vêm de fora quem sabe o senhor Bidarra, na qualidade de criativo, engendra um caminho menos tortuoso e de potencial equiparável para nos tirar do lodaçal.

*Chamemos-lhe assim.

** Espécie causara-me os vídeos medíocres e sem nexo nenhum que se fizeram para mandar recados à Alemanha ou à Finlândia. Esses sim, pintaram-nos como uns tristes ingovernáveis armados em pavões.

2 thoughts on “Orgulho degenerado…

  1. Pingback: O (não muito) Admirável Mundo Novo | acorda es(torpor)ado!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s