Há filões de comediantes por explorar na magistratura

A entrevista que Cândida Almeida, procuradora-geral adjunta, concedeu este fim de semana é magistral.

Acredito que seja responsável por uma nova estirpe de comédia. Algo revolucionário! Qualquer coisa como tecer uma série de comentários em torno de algo que sabemos tratar-se dum perfeito disparate e permanecer imperturbável é digno dos mais rasgados elogios. Esqueçam Bruno Nogueira, Ricardo Araújo Pereira, Rui Gomes da Silva, etc.

Afirmar que os “nossos” políticos não são corruptos com aquela naturalidade?! Fantástica!  Fenomenal! Parecia quase desfasada da realidade. Quase enlouqueci…

Que dizer deste último caso dos submarinos que é uma tanga pegada?! Uau! Que pândega! Que risota!

 

8 thoughts on “Há filões de comediantes por explorar na magistratura

  1. Ou eu estou com muito sono (facto) ou tu estás a tentar ocupar o lugar dos jornalistas do Correio da Manhã! Li a notícia, através do teu link, e a minha interpretação não é a mesma que a tua! Mas isso será para “discutir” pessoalmente, porque troca de argumentos via blog não dá resultado😉 Além de que muito provavelmente eu ia ficar a ganhar, lool.

    • Sono, talvez! Mas acima de tudo não entendeste a minha posição. Primeiro de tudo a senhora é contundente na defesa dos “políticos, dirigentes, etc.”. Segundo até admite que há corrupção mas remete o fenómeno para “cidadãos ou funcionários que se vendem ou querem vender” – deduzo eu, o cidadão comum, por que os outros estão acima de qualquer suspeita. Terceiro, a senhora defende-se com o facto de Portugal ser dos países em que “até se investigam estes negócios”. Só não refere que em nenhum deles a “justiça” é incapaz de conseguir uma condenação. Muitas das vezes porque esses factos…prescrevem. Quarto e último: a comunicação social e a Transparência Internacional é que são os maus da fita. Eles é que vêem tudo turvado!
      O que a ela lhe custa a admitir é que o fenómeno da corrupção – ou se quiseres a usurpação de património, recursos, favores, etc. utilizados em proveito próprio – e que lesam grandemente o interesse público ficam impunes porque a justiça é incompetente, disfuncional, enviesada e acima de tudo “influenciável”.
      Doutra forma torna-se quase impossível, intolerável, irracional entender-se como é que se fazem tantos disparates se não houver quem tire partido ilegítimo deles. O que quero dizer é que ou temos corruptos a representar-nos (felizmente não serão todos) ou néscios. Ou ambos as anteriores!
      Fica com mais 2 links para leitura recreativa:
      http://www.ionline.pt/dinheiro/gestores-da-cgd-custaram-ao-estado-103-mil-euros-mes
      http://www.ionline.pt/portugal/alemaes-forneceram-submarinos-nao-queriam-pagar-uma-offshore

      • Sono, com toda a certeza absoluta. E entendi perfeitamente a tua posição, discordo é da tua interpretação.
        «Existe corrupção obviamente, mas rejeito qualquer afirmação simplista e generalizada, de que o país está completamente alheado dos direitos, de um comportamento ético (…) de que é um país de corruptos» Parece-me que ela está a falar da tal VOX POP, que falámos no caso da justiça. O povo está sempre a dizer à boca cheia que nunca há justiça, que os políticos são todos uns corruptos, que temos o pior SNS, que o MP e os juízes estao todos comprados, etc, etc, etc. Afirmações que me irritam e que particularmente, em alguns casos, acho completamente injustas. Se a justiça muitas vezes não funciona não se deve ao MP ou aos juízes, mas sim às leis que cada vez mais protegem o infractor. Se há político corruptos? Sim, acho que há, mas como já te disse também alguns carpinteiros, como tu disseste médicos o são, etc.

        Não sei bem o que ela quer dizer com os funcionários ou aquilo a que tu interpretas como o cidadão comum. Se ela apenas aponta esses como tal, discordo, se ela fala em todos aqueles que se vendem por ultrapassar uma coisa chamada segredo de justiça, aceito perfeitamente.

        A condenção, lá está, nem sempre existe pela prescrição que falas, mas porque há leis que a toda a hora salvam as altas esferas. Culpas? Das leis e sorte de quem pode pagar uma boa equipa de advogados. É justo? Não!

        A comunicação social é sim culpada de muita coisa! Primeiro, de muitas vezes não perceber absolutamente nada de Direito e dizer um sem número de informações erróneas. Decreto de lei é o mesmo que lei, corrupção é o mesmo que fuga fiscal, etc, etc. É com cada bacorada! Depois, porque não vendem o peixe todo, apenas o que lhes paga o ordenado.

        Se lhe custa admitir o fenómeno da corrupção? Talvez! Mas porque é que tens que pensar logo que o faz porque ela própria pode ser permeável a alguma coisa? (Se calhar tmbém já estás a pensar que senhora vai substituir o Pinto Monteiro e então já está a executar a função que lhe é devia: defender os políticos!?)

        Eu pensei que tinhas percbido que acho que a justiça tem imensas falhas, que concordo contigo quando dizes que é mentira que não haja políticos corruptos, mas também julguei que eu por norma vejo o copo meio cheio e tu o vês meio vazio😉

        Já chega ou vamos andar aqui em eterna troca de galhardetes?

    • Estou indecisa… Ou te dou um dicionário de português… ou então faço-te um desenho como se tivesses 5 anos!🙂

  2. Estás a precisar de relaxar! É que o país não vai ficar melhor com tanto stress😉 Faz como a ruivinha da manif, abraça a Cândida Almeida!!!🙂 Ela até anda tristinha e tudo!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s